Empossada nova diretoria da Academia Barreirinhense de Letras, Artes e Ciências

Foi empossada no ultimo sábado (10) a nova diretoria da ABLAC – Academia Barreirinhense de Letras, Artes e Ciências. Na oportunidade, tomaram posse o novo presidente, diretores, tesouraria e conselho fiscal.

Para o biênio 2019-2020, foi empossado como presidente o socialista Ronildo Calisto, e ainda os escritores Amílcar Rocha como primeiro tesoureiro, e Washingthon Luiz Freitas como segundo.

E como primeiro e segundo secretários,os escritores Junior Garcês e Rosilda Dias foram res , ainda como conselheiro fiscal, o escritor Chico Santos .

O destaque da solenidade ficou por conta da exposição intitulada “Proximidades” do renomado artista visual Rauricio Barbosa, que expôs alguns de seus trabalhos. Vale ressaltar que haverá abertura de novas vagas para a Academia, portanto, Rauricio Barbosa poderá em breve fazer parte da ABLAC.

VEJA A ENTREVISTA DE RAURICIO BARBOSA

De acordo o novo presidente Ronildo Calisto a acadêmia buscará uma aproximação ainda maior com todos. Ele enalteceu que essa será uma marca de sua gestão.

OUÇA A ENTREVISTA

Já no discurso do escritor e membro da ABLAC Iran Passos foi enaltecida a figura do ex-presidente Baial Ramos, no qual foi destacado o seu legado a frente da instituição. Iran Passos ainda falou da importância de articular junto ao setor público meios para o bom desenvolvimento do papel da Academia.

OUÇA A ENTREVISTA

Essa nova diretoria certamente trabalhará uma aproximação maior em relação a todos os segmentos da sociedade barreirinhense, além de ser um meio também de ser um desenvolver intelectualmente nossa cidade, disse Dr. Amilcar  Rocha.

O escritor Washingthon Luiz Freitas  definiu que a instituição precisa ter um papel mais atuante na sociedade, e dessa forma, se dispor a discutir meios de transformação através dos seus métodos: “É necessário sair do ovo”.

A solenidade aconteceu na Câmara de Vereadores e contou com a presença de músicos, leitores, escritores, políticos e a sociedade em geral.

O professor J.Silva destacou que essa abertura para novos segmentos da ABLAC, é um fator ímpar, visto que se reconhece o trabalho daqueles que fazem algo diferente e importantíssimo para a sociedade local.

Comente

%d blogueiros gostam disto: