Marquise da Secretaria de Saúde de Zé Doca desaba

Na manhã desta quarta-feira (28) a marquise da secretaria municipal de Saúde de Zé Doca desabou, deixando um servidor da pasta identificado por “Raimundinho” gravemente ferido. Ele foi atendido no Hospital local e diante do estado de saúde crítico encaminhado imediatamente para São Luís.

A reforma do prédio que desabou, em partes, foi executada em fevereiro do ano passado. A execução dos serviços foi alvo de uma denúncia formulada pelo Agente Municipal de Saúde (AMS), Manoel Albino Pinheiro, que identificou irregularidades no processo licitatório e encaminhou formalmente a queixa à Justiça.

De acordo com a denúncia, a prefeita Josinha Cunha, do PR, reformou o prédio no inicio do mês de fevereiro, e desafiando os órgãos de controle e fiscalização de recursos públicos, só assinou a reabertura da licitação no mês de agosto, conforme publicação do Diário Oficial do Estado, do dia 22 do mesmo mês.

Servidor identificado por “Raimundinho” ficou gravemente ferido.

 

Já no mês de setembro, a juíza Denise Pedrosa Torres, atendeu a Ação Popular e determinou por meio de liminar a suspensão da licitação nº 20/2017 de 22 de agosto de 2017, entre a prefeitura de Zé Doca e a empresa Almeida e Lima ME que tinha por finalidade a reforma do prédio da secretaria municipal de Saúde.

“Todo esse processo, de fato, trata-se de montagem, uma fraude, para tentar encobrir as ilegalidades praticadas pela prefeita Josinha”, embasou a magistrada.

A denúncia diz que ocorreu direcionamento na escolha do vencedor do certame, uma vez que a empresa não executaria os trabalhos de reforma sem antes saber se seria a escolhida na licitação.

(Blog Domingos Costa)

Comente

%d blogueiros gostam disto: