PM identifica corpos de quem estava no monomotor com Gabriel Diniz

Segundo a Polícia Militar (PM), além do cantor Gabriel Diniz, o acidente com um monomotor nesta segunda-feira (27/05/2019) matou também Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas. A aeronave caiu no povoado do Mato, em Estância (SE), sul do estado. As informações são do G1.

Por telefone, um outro diretor do aeroclube, que se identificou apenas como Roberto, confirmou ao site a identidade das vítimas: Abraão era piloto desde 2012 e Linaldo tinha três anos de experiência. Os dois eram comandantes.

“O Farias era muito amigo do Gabriel Diniz, e levou o Xavier para passar o fim de semana em Salvador [BA], onde encontraram o cantor [que havia feito show em Feira de Santana] e voltariam juntos para Maceió”, afirmou Roberto em entrevista ao site.

O cantor realizou, nesse último fim de semana, show na cidade de Feira de Santana, na Bahia. Imagens da apresentação foram publicadas nos Stories do artista. Ele estava indo a Maceió (AL) comemorar o aniversário da namorada.

Licença
O avião que transportava o cantor sertanejo não tinha autorização para realizar voos comerciais, de acordo uma pesquisa no site da Agência Nacional de  Aviação Civil (Anac).

Em nota, a agência informou que a aeronave estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 2023 e Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020. A identidade do piloto e seus ocupantes ainda não foi confirmada pela agência.

No entanto, de acordo com o site da Anac, estar com o CA regular não garante autorização para exploração de serviço aéreo. Para isso, seria necessária uma permissão da diretoria da agência.

As investigações sobre as causas do acidente são conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), do Comando da Aeronáutica.

“A Anac se solidariza com os familiares das vítimas do acidente e colabora com as investigações que estão em curso”, conclui a nota enviada.

A aeronave pertence ao Aeroclube de Alagoas, cujo dono é Denisson Eduardo De Mello Flores, e tinha autorização apenas para voos de instrução. A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com o proprietário.

Comentários

Comentários

Comente

%d blogueiros gostam disto: