Uma referência para o mundo, diz Roseana ao lamentar morte de Bita do Barão

Em curta nota, a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney, lamentou a morte do babalorixá e pai de santo Mestre Bita do Barão de Guaré, considerado o “bruxo da família Sarney”.

“Bita do Barão será sempre para o Maranhão e para o mundo uma referência de preservação do culto e religião de matrizes africanas. Externo o meu pesar aos familiares, amigos e  seguidores do Babalorixá. Que Deus o tenha.  Roseana Sarney”. diz a nota da ex-governadora.

O pai de Roseana, ex-presidente da República, José Sarney lamentou a morte de Bita do Barão e disse que ele era um amigo estimado. Ele se solidarizou com a família e com os seguidores dele. O ex-presidente disse ainda que Bita do Barão fez de Codó uma referência para todo o Brasil

– Morte

Bita do Barão estava internado há 10 dias devido a uma infecção pulmonar, que se agravou para um problema renal e de pressão alta. De acordo com a família, ele aguardava a liberação médica para ser transferido para uma UTI móvel na residência dele, em Codó, mas ele faleceu antes que a transferência pudesse acontecer.

Nascido em 10 de julho de 1932, no povoado Santo Antônio dos Pretos, na zona rural de Codó, Wilson Nonato de Souza, conhecido popularmente por “Bita do Barão”, é considerado um dos grandes líderes umbandistas do Brasil. Em algumas entrevistas concedidas, o babalorixá contou que começou a manifestar seus poderes espirituais ainda na infância.

E MAIS…

O corpo do umbandista maranhense Bita do Barão, que faleceu na tarde de quinta-feira (18) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Teresina, no Piauí, está sendo velado nesta sexta-feira (19) no Palácio de Iansã, que fica na Tenda Espírita Rainha Iemanjá, no bairro Filomena, no município de Codó, a 290 km de São Luís. O corpo de Bita do Barão chegou por volta das 20h20 de quinta em Codó. A chegada do corpo do umbandista foi marcada por muita comoção e tristeza entre os seus filhos de santo, a comunidade e também entre os seus familiares. Antes do enterro do umbandista maranhense, que vai acontecer neste sábado (20), a partir das 17h, no Cemitério Central, em Codó, uma obrigação de despedida conhecida como “Tambor de Choro” será realizada pelos seus filhos de santo.

Colaborou: Domingos Costa

Comentários

Comentários

Comente

%d blogueiros gostam disto: